Advogado Tributarista

Aqui no Brasil, a carga tributária é complexa e deve continuar assim por muitos anos.

O Simples Nacional é um regime de arrecadação de tributos e contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte.

O Simples Nacional foi instituído pela Lei Complementar nº 123 de 2006 e está em vigor desde 1º de julho de 2007.

Em 2016, a Lei Complementar nº 155 promoveu importantes alterações no Simples Nacional como novos limites de receita bruta anual e também novas tabelas.  A partir de 2018, o cálculo vai complicar, com as novas alíquotas e descontos que variam de acordo com o faturamento do ano anterior.

Muitas atividades de prestação de serviços serão tributadas na forma do Anexo III da LC (alíquotas menores) caso a razão entre a folha de salários e a receita bruta da pessoa jurídica seja igual ou superior a 28% (vinte e oito por cento), como por exemplo o serviço de fisioterapia. À medida que a empresa fatura mais, a tributação também vai aumentando de forma gradual.

A partir de 2018 para cálculo do Simples Nacional as tabelas serão reduzidas de 6 para 5 Tabelas. Além disso, o sistema vai contar apenas com seis faixas de faturamento, atualmente são vinte.

As novas tabelas prometem tornar mais complexa a apuração do Simples Nacional.

Com as novas tabelas veio também a figura do valor a deduzir, a exemplo das regras de cálculo aplicáveis ao Imposto de Renda Pessoa Física.

O advogado tributarista é o profissional que deve identificar as alternativas e desenvolver estratégias que, de acordo com a legislação tributária vigente, contribuam para a melhoria da competitividade e do desempenho das empresas. Se esse profissional tiver também formação contábil estará ainda mais preparado para a função.

fontes:

http://www.contabeis.com.br/noticias/35084/simples-nacional-a-complexidade-deve-aumentar-com-as-novas-tabelas-em-2018/

20 profissões do (e com) futuro, segundo especialistas